Dicas de vinhos japoneses

Apesar do saquê ser a bebida mais conhecida do Japão, os vinhos também são muito consumidos.

Os vinhos produzidos no Japão tem um sabor peculiar, que os diferencia de outros tipos de vinho. Estes vinhos combinam com pratos japoneses , o que não acontece com a maioria dos vinhos de outros países.

A produção de Vinhos no Japão é algo muito complicado, primeiro pelo tamanho do país e o custo das terras, já que as videiras precisam de um bom espaço para produzir uma quantidade legal de garrafas. Elevando o preço final da produção. O clima e o solo também não são nem um pouco propicios para os vinhedos, porém sabemos que a persistencia é algo muito forte na cultura japonesa e eles são especialistas em vencer desafios que alguns acham impossiveis.

Apesar de todos estes problemas te trago hoje dicas de espumantes e vinhos bons e baratos.

Muddy Concord

Um espumante tinto feito de uvas Concord, na província de Yamanashi. Ótima harmonização com carne vermelha devido ao seu sabor intermediário entre doce e seco. A garrafa de 750ml custa 1450 ienes.

Haramo Vintage

Vinho branco de uvas Chardonnay e Koshu, porém também tem a versão tinto feito de uvas Merlot e Kai Noir.
O branco é levemente citrico porém bem refrescante, já o tinto com o aroma tradicional de merlot e a tenacidade da uva Kair Noir.

Viajar para Yamanashi

A provincia de Yamanashi fica no centro da principal ilha do japão (Honshu) e faz divisa com cidades conhecidas como Tóquio, Kanagawa, Saitama, Shizuoka e Nagamo.

Com 4.463 km² abriga algumas das grandes vinicolas do país, sendo 78% do seu território coberto de área verde, florestas e parques nacionais.

Os vinhos de Koshu (Koshu wine) – são reconhecidos no mercado internacional.

Masanari Takano e Tatsunori Tsuchiya quando estiveram na frança por volta do ano de 1877 aprenderam a arte da vinicultura e então quando voltaram para Koshu iniciaram a produção de seus vinhos.

Katsunuma tem aproximadamente 80 vinícolas, onde produzem em média 30% do total de vinhos feitos em território japonês. Há uma exposição permanenteda história do vinho por lá que fica no centro “Budo no oka”.