Minha história e como foi me mudar para o Japão

Minha eu fui o primeiro brasileiro a nascer na minha família, meu pai nasceu em Tóquio e minha mãe em Hamamatsu. O mais legal é que ambos se conheceram em Nagoia quando foram estudar quando jovens ainda, porém só foram se juntar no ínicio de 1991 quando vieram para o Brasil em meio de uma crise econômica, a Década Perdida como chamam o período de 1991 a 2000. Entenda mais sobre mudar para o Japão.

Chegada no Brasil

Os dois recém chegados em Mogi das Cruzes, se conheceram em uma comunidade de japoneses que estavam batalhando para sobreviver acabaram criando um vinculo de amor muito grande e um pouco depois (em 1992) eu nasci.

Foi uma época muito difícil e cheia de mudanças, de um dia para o outro meus pais  tinham um novo emprego e a gente tinha que se mudar rápido de casa para não perder as oportunidades com entregas rápidas dos nossos bens.

Mas graças a todas estas mudanças e empregos a família pode juntar dinheiro e então voltamos para o Japão.

Como foi se mudar para o Japão.

No começo eu achei mil maravilhas, tinha apenas 9 anos (isso foi em 2001) e fiquei muito animado com tudo o que eu via. Era uma realidade muito diferente e encantadora.

Porém com o tempo fui sentindo falta de algumas comidas do Brasil, alguns amigos e do clima. Foi um período de transição difícil!

Na escola foi onde senti mais dificuldade, mesmo tendo crescido falando português e japonês em casa, na rua eu só falava o português então muitas expressões mais “jovens” ou coloquiais eu não entendia, isso foi motivo de muito bullying comigo na escola, as crianças não perdoam.

Com o passar dos meses peguei gosto pela comida, esqueci o arroz e feijão e me apaixonei por Kare, Sushi e especialmente Gyudon! Aaah os gyudon são maravilhosos. Mudar para o Japão não foi tão ruim assim pro meu apetite.

Me apaixonei pelo Monte Fuji, o escalei diversas vezes e adotei o Japão como o meu País.

Volta para o Brasil

Em 2010 vim para o Brasil sozinho por uma oferta de emprego em uma filial de uma multinacional japonesa. Fiquei até meio de 2016 trabalhando nela e então cansei e me desliguei da empresa, por um tempo trabalhei como profissional autônomo, juntei uma poupança suficiente e decidi ir para o Japão, onde estou hoje atualmente.

Vantagens de morar no Brasil

  1. Os Brasileiros;
  2. A comida;
  3. As músicas

Vantagens de morar no Japão

  1. Educação;
  2. Clima (sim, hoje eu amo o frio);
  3. Segurança;
  4. Baixa desigualdade social;
  5. Saúde;
  6. Comida (é diferente do que estamos acostumado no Brasil, inclusive da própria “comida japonesa” que servem aí);

Conclusão

Mudança é muito bom, principalmente com entregas rápidas. Porém já aviso que é muito difícil de se adaptar nos primeiros meses, mas vale a pena. Sair da nossa zona de conforto trás muito conhecimento e grandeza para a pessoa.

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *